domingo, 29 de julho de 2012

Escola dá seu recado. Outros se aproveitam!



Sempre tenho muito cuidado nas publicações que aqui são apresentadas. Os cuidados recaem sobre a forma como escrevo os assuntos: ora de maneira mais leve, ora de maneira mais ríspida. Porém, sem perder a postura e nem dizer inverdades. Mentir com intuito de ganhar leitores ou mesmo criar fatos a fim de promover alguém, ou algo, não é do meu feitio.

O blog não tem a pretensão de ser jornalístico, até porque não é essa minha profissão, nem muito menos fazer referências a um determinado assunto que não conheça suas origens (ou que, pelo menos, tenha lido algo sobre o assunto). Este espaço funciona como um hobby para minha vontade de escrever. Não sobrevive de capital financeiro, porém de vontade e desejos (mais como um super lazer).

Não busco aqui novidades inventadas para postagens, pois nada ganho com elas, e mesmo que ganhasse não valeria apena, já que não seria nada honesto com os leitores deste blog. O que afirmo neste espaço sustento em qualquer local, defendo com conhecimento de causa (de leituras e/ou experiência vivida).

Por tanto, seria de bom alvitre que a mídia (principalmente a jornalística) tomasse uma postura mais ética, menos capital (finanças), mais social, e não levasse em conta apenas o lado financeiro (ou mesmo, o lado do poder), mas que fosse honesta com seus leitores (ou telespectadores), independente de assumir ou não um dos lados da política. Acredito que a credibilidade da informação é o motor que impulsiona a qualidade e que assegura a sua evolução diante das demais concorrentes. Tentar camuflar algumas frases criando blindagem para si e transformando-a em bucha de canhão para outros é, no mínimo, jornalismo barato, de pouca credibilidade, torpe. O jornal que distorce informação, normalmente, não visita a fonte. Fala o que pensa e, muitas vezes, força o pensamento em seu proveito.

Posto isto, esclareço como foi que surgiu o referido assunto que está na mídia escrita e televisiva e que, alguém distorceu os fatos:

Há algum tempo quis deixar um recado para os barulhentos candidatos que pretendiam a assumir um cargo político na Cidade (ou no Estado). A ideia veio quando vários grupos que pleiteavam candidaturas usavam como corredor do barulho duas avenidas de grande movimento, a Avenida Duodécimo Rosado com a Avenida Diocesana (cruzamento do Hiper Bompreço). Nestas imediações há o Centro de Educação Integrada Professor Eliseu Viana (CEIPEV), mais conhecido como Eliseu Viana. Ali, em época de campanha política, principalmente do lado em que ficam essas duas avenidas, os candidatos aproveitam para criar um corredor sonoro de vários decibéis (um barulho ensurdecedor). Neste período, os professores, na maioria das vezes, param por alguns minutos suas aulas a fim de deixarem os carros de som passarem. São interrupções constantes, que comprometem as aulas e aborrecem os que querem aprender.

O mais interessante é que todos os candidatos que ali já passaram dizem defender (e é prioridade de sua campanha) a educação. Fica a pergunta, como estes candidatos irão defender a educação na cidade, se eles mesmos a desrespeitam? Até hoje não entendo essas estratégias. Parece-me mais propaganda enganosa.

Todos os anos o CEIPEV trabalha o tema Meio Ambiente. Vários temas já foram pontos de debates e trabalhos de pesquisas. Para este ano o CEIPEV escolheu como debate os problemas ambientais internos a escola, ou mesmo nas suas imediações. Pegando a deixa, lancei a ideia a uma das salas (3ªA do turno matutino) sobre externarmos nossa indignação às campanhas políticas mal educadas deixando um recado para os candidatos. A turma, de pronto, aceitou. Trabalhando em grupo e discutindo sobre as frases que iriam ser pintadas no muro a turma lançou várias ideias nas quais algumas foram descartadas e outras aproveitadas.

As frases deveriam ser direcionadas a todos os candidatos da campanha política que não respeitam o espaço escolar. Não teve direcionamento a político A ou B. Agora, se algum candidato se sentiu ofendido, é sinal que o próprio já cometeu o erro, pois lhe serviu a carapuça.

Não vou indicar aqui quem agiu com má intenção, mas vou mostrar vários sites que escreveram sobre o assunto e no meio deles você descobrirá se existe ou não aquele que distorceu a informação.

Jornal Correio da Tarde: AQUI

Jornal Gazeta do Oeste: AQUI

Jornal Defato: AQUI

Jornal O Mossoroense: AQUI

Blog do Gutemberg Moura: AQUI

Blog do professor Alan Martins: AQUI

sábado, 21 de julho de 2012

Kitaro - música instrumental

Hoje, destaco dois vídeos de um grande compositor de música instrumental japonesa. 

Kitaro (nascido com o nome de Masanori Takahashi, Toyohashi, 4 de fevereiro de 1953) é um músico, compositor e multi-instrumentista japonês, vencedor do Grammy em 2001 na categoria New Age.

Matsuri


Dance of Sarasvati

quarta-feira, 18 de julho de 2012

TIM(mote), Oi(tá me ouvindo?) e Claro(que não funciono)

A Anatel decidiu suspender a venda a partir de segunda-feira (23) de novas linhas de três das maiores operadoras de telefonia móvel do país: TIM(mote), Oi(tá me ouvindo?) e Claro(que não funciono)

A medida veio depois de grande quantidade de denuncias registradas pelos usuários das linhas. Com isso, espera-se que sejam cumpridas as exigências da Anatel, já que o povo está sendo, há muito, prejudicado.

Pense nisso.

“Os sábios lideram a História e os tolos são arrastados por ela.”

Friedrich Hegel

quinta-feira, 12 de julho de 2012

Furna Feia poderá ficar ainda mais bonita.

Há um bom tempo que se fala em melhorar o Parque da Furna Feia. Pelo nome parece algo torpe, repugnante. Mas lá, contemplando o ambiente, pode-se dizer que não tem nada de feio. A feiúra está em deixar aquele local sendo pichado por vândalos. 

Porém, só agora, os governos (federal, estadual e municipal) estão procurando transformar aquele local em ponto turístico. Veja a reportagem abaixo do Jornal Gazeta do Oeste:

Parque deverá entrar em funcionamento até a Copa do Mundo de 2014 


A intenção é que o Parque da Furna Feira sirva de ponto turístico para o público que se deslocará entre Natal e Fortaleza para assistir aos jogos da Copa do Mundo. O decreto de criação do Parque foi assinado pela presidenta Dilma Rousseff no dia 5 de junho, data em que se comemora o Dia Internacional do Meio Ambiente. 

A expectativa é que no mês de agosto seja realizada uma cerimônia de criação oficial com a presença de autoridades e da ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira. 

A intenção é que o Parque da Furna Feira sirva de ponto turístico para o público que se deslocará entre Natal e Fortaleza para assistir aos jogos da Copa do Mundo. O decreto de criação do Parque foi assinado pela presidenta Dilma Rousseff no dia 5 de junho, data em que se comemora o Dia Internacional do Meio Ambiente.

A expectativa é que no mês de agosto seja realizada uma cerimônia de criação oficial com a presença de autoridades e da ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira.

“É o coroamento de um trabalho de mais de dez anos. Até 2007 foram concluídos os estudos preliminares e no início de 2008 a proposta foi apresentada ao Ministério do Meio Ambiente. Após inúmeras reuniões, audiências públicas e trabalhos, o Parque foi criado. E temos muito o que comemorar, pois há mais de 30 anos nenhuma unidade de conservação federal era criada; é o primeiro parque nacional do Rio Grande do Norte, um dos poucos Estados do País que ainda não tinha um e é uma área importantíssima que vai servir a toda a população, tanto para estudos, visitação e desenvolvimento da região”, comemora Diego de Medeiros Bento, analista ambiental do Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Cavernas (CECAV) do ICMBio.

Até poder abrir os portões, uma série de trabalhos tem que ser feita. Alguns estudos precisam ser concluídos e outros iniciados. O Parque está em processo de escolha da chefia. Os nomes que estão sendo indicados serão avaliados e escolhidos pela Casa Civil brasileira.

Também será elaborado um plano de manejo, com a formação de um conselho consultivo que vai direcionar as ações executadas na Furna Feia. O conselho conta com a participação de diversos órgãos, entre eles a chefia do Parque, prefeituras das duas cidades, Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA), Instituto de Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (IDEMA) do RN, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (IBAMA), entre outros.


Continue lendo AQUI

Humor - Banheiro com música

Abrirei aqui, a partir de hoje, uma secção de humor. O espaço será para colocar piadas, vídeos e fotos humorísticos. Então, vamos registrar o primeiro. Veja abaixo:

BANHEIRO COM MÚSICA

A nova moda era ir ao banheiro escutando música. Então, um cara sai do banheiro e outro pergunta:

- E aí gostou de ir ao banheiro escutando música?
- Adorei!

Nisso vai um português ao banheiro e depois de dez minutos ele sai e outro sujeito pergunta:
- Gostou português?
- Odiei - respondeu ele
- Mas por quê?
- Porque tocou o hino de Portugal e eu tive que cagar em pé.

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Pense nisso.

“Não permitas que a tua língua vá mais rápido do que a tua inteligência”.

Bias de Priene

domingo, 8 de julho de 2012

terça-feira, 3 de julho de 2012

Os Duzentos e Treze do RN

Em uma das reportagens que li, no Jornal de Fato, se observa o quanto de políticos existem com problemas no Tribunal de Conta da União (TCU). Me parece, e os números não me deixam mentir, que a corriola é grande. Veja abaixo a reportagem:

O Tribunal de Contas da União (TCU) divulgou a lista dos políticos com condenações transitadas em julgado na Corte. Duzentos e treze nomes do Rio Grande do Norte constam na lista do tribunal. Entres os listados pelo tribunal, o atual secretário de Educação de Natal e ex-reitor da Uern, Walter Fonseca, os ex-prefeitos de Guamaré e de Angicos, Clemenceau Alves e João Pedro Filho, além do presidente da Câmara dos Vereadores de Natal, Enildo Alves. 

O Tribunal de Contas da União (TCU) envia à Justiça Eleitoral, em cumprimento ao disposto no art. 11, § 5º, da Lei nº 9.504/1997, relação dos que tiveram suas contas relativas ao exercício de cargos ou funções públicas rejeitadas por irregularidade insanável e por decisão irrecorrível do órgão competente, ressalvados os casos em que a questão estiver sendo submetida à apreciação do Poder Judiciário, ou que haja sentença judicial favorável ao interessado.

Acesse a lista dos 213 AQUI