quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

PNLD prevê livros digitais para alunos da rede pública a partir de 2015

Uma notícia boa veio a contento para estudantes da rede pública. Leia a matéria abaixo da Revista Profissão Mestre:


O Plano Nacional do Livro Didático (PNLD) abriu no último dia 21 o período de inscrição de obras para o ano letivo de 2015. O processo seletivo, no entanto, conta com uma novidade: pela primeira vez livros digitais poderão ser inscritos pelas editoras. São obras destinadas para leitura em tablets, computadores e smartphones.

A versão digital deve vir acompanhada do livro impresso, ter o mesmo conteúdo, mas pode incluir conteúdos educacionais digitais como vídeos, animações, simuladores, imagens e jogos para auxiliar na aprendizagem. Continua permitida a apresentação de obras somente na versão impressa para viabilizar a participação das editoras que ainda não dominam as novas tecnologias.

Outra novidade no edital é a presença dos livros de Arte para alunos do ensino médio da rede pública entre os componentes curriculares. As demais obras a serem adquiridas pelo governo são as de Português, Matemática, Geografia, História, Física, Química, Biologia, Inglês, Espanhol, Filosofia e Sociologia.

Leia a matéria na íntegra AQUI

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

Infográfico: entenda como foi a tragédia.

O site da Uol notícia, seção cotidiano, colocou um infográfico mostrando os compartimentos da boate e as possíveis causas das mortes. Veja abaixo:


































Fonte (infográfico): http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2013/01/29/ele-morreu-como-heroi-diz-amigo-de-militar-carioca-morto-em-santa-maria-rs.htm

segunda-feira, 28 de janeiro de 2013

Vítimas de incêndio em Santa Maria estavam na casa dos 20 anos

Fato lamentável para todo o país, principalmente para os familiares das vítimas. A todos os familiares das vítimas as minhas condolências (ainda que pequena), mas com toda comoção do momento.

A Uol lançou algumas fotos e histórias dos que foram vítimas da tragédia de Santa Maria. Acompanhe abaixo a reportagem.

Vítimas de incêndio em Santa Maria estavam na casa dos 20 anos

 Acesse aqui: AQUI

sábado, 26 de janeiro de 2013

Benefícios da meditação

MEDITAÇÃO:

REDUZ a dor e MELHORA o sistema imunológico.
ALIVIA a depressão a ansiedade, a raiva e a confusão.
AUMENTA o fluxo sanguíneo e DIMINUI a frequência cardíaca
CONFERE uma sensação de calma, paz e equilíbrio
AJUDA a prevenir as doenças cardíacas
FACILITA o controle mental
AUMENTA a energia
REDUZ o estresse.



PRATIQUE, e confira você mesmo.

quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

Odeia o BBB? Não se preocupe, há solução para exterminá-lo.

Odeia o BBB? Não se preocupe, há solução para exterminá-lo, pelo menos nas páginas de relacionamentos. Veja a dica no site da Uol (abaixo).

EXTERMINADOR DO BBB na net, AQUI.

sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Os pastores mais ricos do Brasil


Deu na FORBES:


Novo ranking FORBES traz as fortunas dos cinco pastores mais ricos do Brasil. A lista foi estimada segundo dados do Ministério Público e da Polícia Federal, assim como em reportagens publicadas na imprensa nacional.

Veja as fotos AQUI

Acompanhe a matéria sobre Edir Macedo AQUI

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

A "nossa" água: um poder que não temos.


Quão de verdade há em saber que não podemos ter o que achamos que é nosso. É assim que defino a inconsciência de alguns humanos. Achar que pode, ou pior, achar que é dono da água (rios, mares e lagos), é, no mínimo, inconsequente, imoral e ilusório. Ela (a água) não depende de nós. Somos nós que dependemos dela. Na mesma proporção também vale dizer: não somos donos dela, pelo contrário, nascemos dela.

Hoje é possível acompanhar em parte do mundo os conflitos pela água, em especial a água doce; a escassez deste precioso líquido coloca a prova à fraquíssima estabilidade econômica mundial. As disputas estão pelo armazenamento para o domínio e utilização, ao seu bel prazer, dos recursos hídricos. Assim se observa no Oriente Médio cuja maior parte da água dessa região provém de bacias hidrográficas compartilhadas do Nilo, do Jordão e do Tigre-Eufrates (fig1). 

Fig.1
Três países utilizam-se destes rios, a Etiópia o Sudão e o Egito. São justamente entre estes povos que as ameaças já se fazem presentes. Por exemplo,

“o Egito é o último país ao longo da extensão do rio. Para atender às necessidades de água de uma população que cresce com rapidez, a Etiópia planeja desviar mais água do Nilo, assim como o Sudão. Esses desvios feitos rio acima poderiam reduzir a quantidade de água disponível ao Egito, que não pode sobreviver sem esse recurso hídrico” (MILLER JR 2007).

Analistas afirmam que a escassez deste recurso está intimamente ligada as problemáticas ambientais (perda da biodiversidade e mudanças climáticas). Isso tem gerado inúmeras crises locais e mundiais em termo do manuseio inconsequente da água.



Todavia, não pense que o problema está somente lá, no Oriente Médio, aqui bem perto já é possível sentir os desajustes no tratamento que se dar a este líquido. Sabe-se o quanto se utiliza da água para sobrevivência. Grandes quantidades de água são necessárias para fornecer alimento, abrigo e atender a outras necessidades e desejos (fig.2).

Pode-se também aludir a importância da água para o controle da temperatura em todo o planeta assim como diluir e remover poluentes. Sem estas qualidades a vida humana aqui na terra seria improvável. 

Fig.2
Se é tão importante por que não dar a água o seu lugar de direito? É salutar lembrar que a cultura, a maneira como seguimos nossa tradição cultural, influencia a forma de relacionamento com o meio natural. Como relata Peter Singer em seu livro “Ética prática”:

As atitudes ocidentais ante a natureza são uma mistura daquelas defendidas pelos hebreus, como encontramos nos primeiros livros da Bíblia, e pela filosofia da Grécia antiga, principalmente a de Aristóteles. Ao contrário de outras tradições da Antiguidade, como, por exemplo, a da Índia, as tradições hebraicas e gregas fizeram do homem o centro do universo moral; na verdade, não apenas o centro, mas, quase sempre, a totalidade das características moralmente significativas deste mundo (SINGER, 2006. p.280-281).

Como se pode perceber, e em destaque a cultura ocidental, estamos dando prioridade à raça humana, colocando nossos desejos e vontades acima de qualquer coisa. Com isso, as atrocidades que causamos ao meio ambiente, em especial as águas do planeta, leva toda a raça humana e os outros seres a grandes perigos. 

Uma analogia que podemos apresentar aqui diz respeito à quantidade que teríamos de água no planeta e a quantidade que realmente podemos utilizar de água doce para nossa sobrevivência. Então, se a reserva de água do mundo tivesse apenas cem litros, nossa reserva utilizável de água doce seria de apenas 0,0014 litros ou 2,5 colheres de chá. Lembre-se, a água doce que dispomos para nosso uso, parte dela, não está tão acessível. Veja figura abaixo.


Tal informação se tornaria ainda mais angustiante se lembrarmos de que em nossa sociedade, na nossa maneira de viver, não percebemos (ou não queremos perceber) o quanto estamos desperdiçando essa pequena quantidade de água com nosso modo de vida. Pois,

"são necessários 400 mil litros de água para fabricar um automóvel, 9 mil litros para produzir um quilo de alumínio e 7 mil litros para produzir um quilo de carne de boi alimentado por grãos. Você economiza mais água não comendo meio quilo de carne do que se não tomasse banho por seis meses" (MILLER, 2007).

Também, podemos aqui destacar a maneira irresponsável da cultura agrícola ante ao consumo de água. Seja através da irrigação (ineficiência no processo de irrigação, vazamentos; desvio irregular – sem estudos de caso - de fontes de água para plantios), seja através da poluição de rios, lagos (superficiais ou subterrâneos) e mar pelo uso dos agrotóxicos, derramamento de petróleo no mar, óleos residuais (de frituras, de oficinas mecânicas), descartes de tintas, vernizes, medicamentos etc. 

Há ainda as constantes retiradas de água dos mananciais subterrâneos para a utilização na irrigação e para uso domésticos e/ou industriais, nos quais podem causar a sua escassez se a retirada for mais rápida do que a reposição natural através das chuvas.

































O descontrole na utilização dos recursos hídricos tem provocado diversos problemas ambientais graves e irreversíveis como o Mar de Aral (fig.3), que foi o quarto maior lago de água doce do mundo. O desvio de água deste lago, assim como o desvio das águas dos rios que alimenta este lago, para prover, em grande parte a irrigação, tem afetado drasticamente a sua existência e provocado desastre econômico e de saúde.

A ausência cada vez maior das águas do lago, que também é afeta pela evaporação, visto que a região é quente e seco e o aumento da salinidade determinam a falência e a inexistência cada vez maior de peixe. Cerca de 85% das áreas úmidas da região foram eliminadas e grande parte das aves e de mamíferos dessa região desapareceram. O pó (salgado) do mar de Aral, que ficam expostos no leito seco do rio, se espalha por grandes extensões arrastados pelo vento a uma distância de mais de 300 quilômetros e são depositados em áreas de plantio e geleiras, como o Himalaia, provocando a morte das plantações e o desgelo acelerado. É salutar destacar que a diminuição brusca das águas do Aral tem provocado mudanças climáticas nas regiões entorno do lago.

Fig.3 - Mar de Aral, em 1989 e 2008

Não precisamos ir tão longe para presenciar os males causados pelo homem a si próprio. Basta olhar no dia-a-dia, 65% a 70% da água utilizada pelas pessoas no mundo é perdida por evaporação, vazamentos, banho demorados, lavagem de calçadas, carros, moto, bicicleta, e muitos outros. Nas indústrias o consumo de água atinge níveis alarmantes. 

Diante destas problemáticas você poderia perguntar: E a água do mar não poderia ser usada para consumo? Pode sim. Entretanto, os custos são extremamente elevados para dessalinizar a água do mar e, além do mais, tais processos geram grandes quantidades de água residual salgada, na qual, passa a ser um problema ambiental, já que não seria viável retornar essa água (a salmoura) para o mar próximo de uma região, pois poderá alterar a salinidade do mesmo.

Há muito o homem deixou de respeitar o meio ambiente. Convém lembrar que não é a natureza que necessita de nós, somos nós que necessitamos dela. Por mais que façamos algo contra a natureza, não temos poder suficiente para destruí-la. O que provocamos, na verdade dos fatos, é a nossa extinção. O desarranjo provocado por nossas atitudes sobre o meio ambiente conduz a um reequilíbrio da natureza de modo a desfazer (ou adaptar) os efeitos da causa. Nestas estratégias da natureza, a capacidade de se reequilibrar, a mesma poderá não colocar em suas novas transformações a presença humana.

O que podemos fazer? 

Há diferentes maneiras de economizar. Não são necessárias grandes mobilidades energéticas para mudar nossos hábitos. Bastam simples atitudes como essas dicas extraídas de um blog (site abaixo)



No banheiro: 

Reduza o tempo de banho e economize pelo menos seis litros por minuto;

Encha a banheira só até a metade;

Feche a torneira enquanto faz a barba ou escova os dentes. Você economizará de 10 a 20 litros por minuto;

 Instale descargas de vaso sanitário de baixo consumo e aeradores nas torneiras (redinhas que se encaixam no bocal). Se a caixa-d'água for acoplada ao vaso, coloque dentro dela uma garrafa plástica cheia d'água e tampada, para diminuir o volume gasto;

 Não jogue lixo no vaso;

Não dispare a descarga desnecessariamente;
Não use a mangueira como vassoura - primeiro limpe o local e depois lave.


Na cozinha e na lavanderia:
Feche a torneira enquanto ensaboa a louça. Ela desperdiça de 10 a 20 litros por minutos, enquanto uma cuba cheia d'água não gasta mais do que 38 litros, no total;

Compre modelos de máquinas de lavar roupas e louça que consomem pouca água. Só ligue os equipamentos quando estiverem cheios. Prefira usar o ciclo mais curto;

Instale aeradores nas torneiras, que diminuem o volume consumido, porém não sua eficácia.


No lazer: 

Lave o carro ou o quintal com balde, não com mangueira. Se quiser, use dois baldes, um com água e sabão, outro com água limpa.

Por toda a parte:

Feche bem as torneiras. Uma torneira que goteja lentamente perde cerca de 50 litros por dia.

Chame um encanador para que ele elimine todos os vazamentos da casa.



Para saber mais:


MILLER G Tyller. Ciência ambiental. 11ªed, São Paulo: Thomson Learning, 2007.


http://www.febraban.org.br/arquivo/destaques/destaque-fomezero_semiarido.asp

http://emjassessoria.blogspot.com.br/2011/03/consumo-de-agua-virtual.html

http://pt.wikipedia.org/wiki/Mar_de_Aral




domingo, 13 de janeiro de 2013

Olhos nos olhos, quero ver o que você faz.

Uma pesquisa realizada pela Universidade Carlos de Praga, na República Tcheca, e publicada na revista PLOS One, vem afirmar que a cor do olho de uma pessoa poderá dizer o quanto confiável a pessoa aparenta ser. 


A pesquisa apresentou "40 fotografias de rosto de mulheres e 40 de homens para 238 estudantes avaliarem a confiabilidade das pessoas. E os pesquisadores perceberam que a cor do olho interfere nesta percepção, sendo que aqueles que possuem olhos castanhos foram tidos como mais confiáveis do que os que tinham olhos azuis".

Acompanhe a reportagem na íntegra AQUI

quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Integrantes do Femen Brazil são agredidas por protestarem em um shopping contra o BBB.

Alguns protestos (por e-mail, redes sociais e movimentos sociais), contra o BBB, já começaram. Um deles foi o fato ocorrido com as Integrantes da Femen do Brazil (movimento feminista criado na Ucrânia ). Elas foram agredidas quando fazia protesto em um shopping, em São Paulo.

Elas protestavam contra “"a alienação promovida pelos reality shows". O local foi escolhido devido à presença da casa de vidro do "BBB13", de onde serão selecionados dois participantes para entrar na casa”. 

"Eles já estavam nos esperando. Foram três em cima de mim e mais sete nas minhas amigas. Nos derrubaram no chão. Depois nos levaram para uma salinha onde tinha outros dez seguranças que ficaram nos chamando de vagabundas, que a gente não trepava e que a gente só queria aparecer. Um deles pisou no rosto da minha amiga. Vamos fazer exame de corpo de delito e prestar queixa", conta a manifestante Anna Steel, de 19 anos. 


(Ver reportagem completa AQUI).

terça-feira, 8 de janeiro de 2013

Pergunta que não quer calar.

A cada ano, e a cada BBB, reacendo aquela pergunta que não quer calar.

Por que a Rede Globo de Televisão paga mais de 1 milhão reais a uma das pessoas, de um grupo, para ficar confinado em uma casa, durante alguns meses? Por que, também, que a mesma emissora paga mais de 6 milhões de reais a Ronaldo (o tal do fenômeno) para emagrecer, e pede a nossa ajuda para doar dinheiro ao programa Criança Esperança, que também é da emissora? 

Por que não reverter os valores arrecadados com anúncios nos comerciais do BBB, e/ou reverter os valores ganhos pela emissora nos telefonemas realizados pelos votantes e doar diretamente a UNICEF?

?       ?        ?

segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Notícias que revelam nosso atraso político.

Do blog de Carlos Santos:

Notícias que revelam nosso atraso político
Minha caixa postal (email) está cheia de release (notícias oficiais) de assessorias de políticos, noticiando participação em festa de padroeiro.

Francamente.

Sostô!

Será que isso ocorre com governador de São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul?

Acho pouco provável.

Denota nosso atraso. Explica-o.

Tenho sempre o cuidado de deletar todos os emails com esse conteúdo, sem sequer me dar ao trabalho de abri-los.

Se todos os políticos que participaram da procissão de Santos Reis resolvessem fazer visita ao Hospital Walfredo Gurgel, orando e agindo, heim?!?

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Oompa Loompa para 2013 e anos vindouros


Para os que assistiram ao filme “A Fantástica Fábrica de Chocolate” (titulo original “Charlie And The Chocolate Factory”) lembrará daqueles anões, os Oompa Loompa (vídeo abaixo),  cantando em conjunto e tentando repassar alguns conselhos e resolverem o problema que lá apresentava.

Então, para que nós tenhamos mais atenção a nossa educação (ou a dos nossos filhos), evitando os exageros, posto aqui o vídeo e a letra da música (em português e inglês) para que aproveitem as dicas e tenham bons regozijos neste e nos próximos anos.

Evitem os exageros e vamos cantar juntos:

Vídeo: 

Oompa Loompa Song
A Fantástica Fabrica de Chocolate
Composição: Anthony Newley


Oompa Loompa doo-ba-dee-dê
Eu tenho um enigma perfeito para você
Oompa Loompa doo-ba-dee-di
Se você for esperto Vai me ouvir

O que você ganha quando se entope de doces?
Comer como um elefante
O que você ganha ficando terrivelmente gordo?
Onde você acha que vai chegar, com, isso


Eu não gosto da aparência dele.

Oompa Loompa doo-ba-dee-dai,
Se você não é comilão longe você vai
Você vai viver em felicidade também
Como o Oompa Loompa doo-ba-dee-dém

Doo-ba-dee-do

Oompa Loompa doo-ba-dee-dê
Eu tenho um outro enigma para você
Oompa Loompa-ba-doo dah-di
Se você for esperto Vai me ouvir

Goma de mascar é bom de vez em quando
Te ajuda a parar de fumar e deixa seu sorriso branco
Mas isso é repulsivo, revoltante, e errado
Mascar e mascar o dia todo

Igual uma vaca

Oompa Loompa doo-ba-dee-dai
Com boas maneiras você longe vai
Você vai viver em felicidade também
Como o Oompa Loompa doo-ba-dee-dém

Oompa Loompa doo-ba-dee-dê
Eu tenho um outro enigma para você
Oompa Loompa doo-ba-dee-di
Se você for esperto Vai me ouvir

Quem você culpa quando seu filho é um pentelho?
Mimado e acarinhado como um gato siamês
Culpar as crianças é uma mentira e uma vergonha,
Você sabe exatamente de quem, é, a culpa

A mãe e o pai.

Oompa Loompa doo-ba-dee-dai,
Se você não está mimado, então longe você vai
Você vai viver em felicidade também,
Como o Oompa Loompa doo-ba-dee-dém

Oompa Loompa doo-ba-dee-dê
Eu tenho um outro enigma para você
Oompa Loompa-ba-doo dah-di
Se você for esperto Vai me ouvir
O que você ganha com excesso de TV?
Uma dor no pescoço e um QI de 3
Por que não tenta simplesmente ler um livro?
Ou você não suporta não assistir

Você terá nada
Você terá nada
Você terá nada
Você terá nada

Você terá nada de comerciais

Oompa Loompa doo-ba-dee-dai,
Se você não exagerar longe você vai
Você vai viver em felicidade também
Como o Oompa, Oompa Loompa doo-ba-dee-dém 

_____________________________

Oompa Loompa Song
A Fantástica Fabrica de Chocolate
Composição: Anthony Newley


Oompa loompa doo-ba-dee-doo
I've got a perfect puzzle for you
Oompa loompa doo-ba-dee-dee
If you are wise you?ll listen to me

What do you get when you guzzle down sweets?
Eating as much as an elephant eats
What are you at getting terribly fat?
What do you think will come, of, that

I don't like the look of it.

Oompa Loompa doo-ba-dee-dah,
If you're not greedy you will go far
You will live in happiness too
Like the Oompa Loompa doo-ba-dee-do

Doo-ba-dee-do

Oompa loompa doo-ba-dee-doo
I've got another puzzle for you
Oompa loompa doo-ba-dah-dee
If you are wise you?ll listen to me

Gum chewing?s fine when it?s once in a while
It stops you from smoking and brightens your smile
But it?s repulsive, revolting, and wrong
Chewing and chewing all, day, long

The way that a cow does

Oompa loompa doo-ba-dee-dah
Given good manners you will go far
You will live in happiness too
Like the Oompa Loompa doo-ba-dee-do

Oompa loompa doo-ba-dee-doo
I've got another puzzle for you
Oompa loompa doo-ba-dee-dee
If you are wise you?ll listen to me

Who do you blame when your kid is a, brat?
Pampered and spoiled like a Siamese, cat
Blaming the kids is a lie and a, shame
You know exactly whose, to, blame

The mother and the father.

Oompa Loompa doo-ba-dee-dah,
If you're not spoiled then you will go far
You will live in happiness too,
Like the Oompa Loompa doo-ba-dee-do

Oompa loompa doo-ba-dee-doo
I've got another puzzle for you
Oompa loompa doo-ba-dah-dee
If you are wise you?ll listen to me

What do you get from a glut of TV?
A pain in the neck and an IQ of 3
Why don?t you try simply reading a book?
Or could you just not bear to look

You'll get no
You'll get no
You'll get no
You'll get no

You'll get no commercials

Oompa Loompa doo-ba-dee-dah,
If you're not greedy you will go far
You will live in happiness too
Like the, Oompa, Oompa Loompa doo-ba-dee-do


terça-feira, 1 de janeiro de 2013

Mossoró (poema)

Mossoró 

Por Beatriz Bandeira

Um vento morno
de salitre e fogo
abre flores de sal
nos velhos muros.

Esquálidos meninos macilentos
tangem bandos de cabras esqueléticas
e, sob um sol que queima
e um chão que abrasa,
desenham Portinaris na paisagem.

“Índio é terra que anda”
disse um poeta.
E eu vejo em tua gente,
retorcidas raízes, rijos caules,
e essa força que brota
de entranhas minerais
da terra calcinada, e se prolonga
em duras caminhadas.

Mossoró, Mossoró, predestinada aurora,
pioneira de lutas precursoras
castigada e sofrida sentinela
de históricas vigílias.

Um vento morno
de salitre e fogo
abre flores de sal
nos velhos muros
e lágrimas de dor
choram meus olhos
de saudade e de ausências consumidas.

Beatriz Bandeira – Poetisa

* Do livro “100 Poetas de Mossoró”, Fund. Guimarães Duque, Fundação Vingt-un Rosado, Coleção Mossoroense, 2000, RN