sábado, 30 de março de 2013

Governo do RN paga pior salário do Brasil ao professor

Deu no blog de Carlos Santos:

Por Revista Educação/Carta Potiguar

Mais uma vez o governo do Rio Grande do Norte é destaque em nível Nacional. Outra vez, de forma ruim. Ruim para a sociedade.

Em pesquisa realizada pela revista Educação junto às secretarias de educação das 27 unidades da federação brasileira, pode-se observar que os piores salários para professores são pagos no Rio Grande do Norte. Tanto o Estado como o Município pagam os piores salários do Brasil para seus professores.


Paga-se R$ 1387 para um professor com carga horária de até 40 horas semanais da educação básica. Os valores pagos em outros estados chegam a ser mais do que o dobro daquilo que é pago em terras potiguares.

Em Brasília paga-se R$ 4.100. Em Goiás, R$ 3.821. Roraima aparece na terceira colocação com 3.619 e logo em seguida, em 4º lugar, o Sergipe, com R$ 3.196.

A média salarial nacional é de R$ 2.024 reais para a rede Municipal e de R$ 2.633 para a rede Estadual.

sábado, 23 de março de 2013

Ganhos salariais dos professores em vários estados do país.

Deu no site da Uol:

Cinco redes estaduais não pagam o piso ao professor.

Levantamento exclusivo realizado pela revista Educação junto às secretarias de educação das 27 unidades da federação brasileiras e a sindicatos dos professores revela que cinco estados - Amapá, Amazonas, Paraíba, Santa Catarina e Rio Grande do Sul - não pagavam ao docente o valor estabelecido pela Lei do Piso Salarial do Magistério Público (Lei 11.738/2008). Os dados são referentes a dezembro de 2012, quando o vencimento básico para um docente da rede pública com formação de ensino médio era de R$ 1.451, por uma jornada de 40 horas de trabalho semanais.

A Lei do Piso também estabelece que um terço da jornada seja destinado a atividades fora da sala de aula, em planejamento pedagógico ou de atividades, por exemplo. Nesse quesito, 15 redes não cumpriam a lei federal. Em três casos (RJ, SP e TO), ocorreu uma divergência entre o sindicato da categoria e a secretaria de Educação do estado. Além disso, o Distrito Federal cumpre a lei, apenas no que se refere aos professores com jornadas de 40 horas semanais - os de 20 horas semanais têm 25% da jornada para atividades fora da sala de aula, segundo a secretaria.

Parte dos estados que não cumprem a destinação de um terço para jornada extraclasse está praticamente alcançando o que a lei federal determina. É o que acontece, por exemplo, no Acre, em Pernambuco e no Piauí, que destinam 30%, e não 33%, para atividades extraclasse. No segundo, o Estatuto do Magistério determina que esta seja a porcentagem de tempo destinada ao tempo para planejamento pedagógico e de aulas.

Leia mais no site abaixo.

Veja no infográfico os ganhos salariais em todos estados do país AQUI

sexta-feira, 22 de março de 2013

A lista (boa música)

Uma boa música não denigre imagem de qualquer pessoa ou ser vivente. A boa música vale para ser exaltada. A boa música deixa um recado, conta um história. A boa música deixa para quem a esculta e sente, a moral da história.

A lista ( Oswaldo Montenegro)


segunda-feira, 18 de março de 2013

Na hora "H"

Uma pesquisa de um site alemão, C-date, revelou um fato inusitado. Veja abaixo uma parte da pesquisa:

Descubra o que mais decepciona o sexo oposto na hora ‘H’

No momento da conquista, o que atrai a atenção é o olhar (38%). Ok, isso parece resposta de quem está querendo ser educado e agradar o perguntador. Mas sabe o que ficou em segundo lugar? Reparar nas partes íntimas (32%)! Parece mais sincero, não?

Também há os que se interessem pela boca do outro, afinal é uma parte bastante importante para um relacionamento, e a sensualidade – lembrando que esse conceito muda de pessoa para pessoa. Cada uma delas teve 15% das respostas.

Depois de passar pela fase de conquista, a hora H pode mudar tudo. E tem algumas coisas que são, realmente, inaceitáveis nesse momento. E os usuários do site não pensaram duas vezes antes de colocar a boca no trombone.

Mais da metade do grupo, 52%, diz que o mau cheiro pode destruir tudo em um piscar de olhos. Depois dele, com 27%, vem o mau hálito, porque não dá para seguir em frente com alguém com um cheiro horrível vindo da boca.

Leia mais sobre o tema AQUI

sexta-feira, 8 de março de 2013

ONG contra pedofilia divulga lista de cardeais lenientes com casos de pedofilia

Deu no Opera Mundi:

A Rede de Sobreviventes Abusados por Padres, conhecida pela sigla Snap, em inglês, divulgou nesta quarta-feira (06/03, em Roma, o nome de 12 cardeais que acredita não serem aptos para serem votados como o próximo papa pela razão de não terem sido sido rigorosos o suficiente com os casos de clérigos pedófilos. Segundo a organização, esses religiosos deram pouca importância aos casos e rejeitaram um encontro com as vítimas.

Ao mostrar a lista, a Snap a chamou de "dúzia suja", fato que coincidiu com a realização das congregações gerais de cardeais, espécie de preparação do conclave que elegerá o sucessor de Bento XVI.

Segundo a Snap, os cardeais que não devem ser escolhidos para pontífice são: o mexicano Norberto Rivera Carrera, o hondurenho Oscar Rodríguez Maradiaga; os norte-americanos Timothy M. Dolan (Nova York), Donald Wurel (Washington) e Sean O'Malley (Boston), o argentino Leonardo Sandri; os italianos Angelo Scola (Milão) e Tarcisio Bertone (Carmelengo), o australiano George Pell, o tcheco Dominik Duka, o canadense Marc Ouellet e o ganês Peter Turkson.

De acordo a Snap esses cardeais, todos eles eleitores e muitos deles considerados "papáveis", ou seja, que podem ser escolhidos como papa, não enfrentaram com suficiente rigor os casos de abusos sexuais cometidos por clérigos contra menores.

O cardeal Sandri foi acusado de estar muito ligado ao polêmico cardeal Sodano, "um defensor de Marcial Maciel", sacerdote mexicano fundador da Legião de Cristo que foi castigado por Bento XVI por abusar de seminaristas e levar uma vida dupla (teve filhos com mulheres diferentes e era usuário de drogas). Sodano era decano do Colégio Cardinalício e foi Secretário de Estado durante o pontificado de João Paulo II.

Leia mais AQUI

sexta-feira, 1 de março de 2013

Zé no mundo do maluco beleza.

Zé Ramalho, em entrevista, em 2008, fala das diversas experiências que teve no auge de sua carreira. Fala com liberdade das experiências com substâncias psicotrópicas (atuam sobre o cérebro, alterando de alguma maneira o nosso psiquismo). O cantor até insinua que se não tivesse tido aquelas sensações (coisa da mente, como ele afirma) com substâncias alucinógenas (uso dos cogumelos) não teria produzido a canção Avôhai (Escute a música AQUI).

Veja a entrevista abaixo e saiba mais: