terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Mais um giro, mais um ano.

Mais um ano entro vivo. Apesar de alguns amigos e familiares terem  deixado o convívio aqui neste planeta, a vida segue. O ano 2013 foi bastante rico para meu aprimoramento pessoal. Foi um ano que também acrescentei mais amigos e amigas. Claro, no meio destes têm aqueles (ou aquelas) que não estão muito a fim de contato. Devem ser respeitados. Todos sabemos o que é necessário ou não muito necessário no devido tempo (quero dizer: pouca importância naquele momento).  Deixá-los livres para escolher (não forçar nossa vontade em detrimento do outro) é saber ser amigo e aceitá-los da forma como são. Cada um trava dentro de si uma luta intensa para sobreviver as grandes dificuldades nos caminhos da vida. Cada um segue seu caminho conforme suas escolhas. 

Então, o ano 2014 abrirá diversas possibilidades (desde que  estejamos abertos para aceitá-las aproveitaremos em maior ou menor grau) para mais um caminho pela vida a dentro. Trilhar esta estrada requer coragem. Sabemos que em todo ano (ou melhor, em cada dia) vem com o “kit completo”.  Experiências agradáveis ou não agradáveis serão nossas companheiras, momento a momento. Resta-nos saber qual atitude assumiremos quando estas chegarem a nós. 

Festejamos, então, o novo ano e, ao mesmo tempo, criamos coragem para um novo momento. Mais uma volta da nossa Terra ao redor do Sol trará novas experiências e novos aprendizados. Trará também novos amigos e mais amor aos velhos amigos, trará paz e união na nossa família local.  Seguindo assim, volta a volta, formaremos uma única família no seio da nossa Mãe Terra. A todos nós uma boa viagem rumo a mais um giro ao redor do Sol.

FELICIDADES E MUITA PAZ NO ANO VINDOURO. FELIZ 2014 !!!


segunda-feira, 30 de dezembro de 2013

Atenção cinéfilos: vejam a lista dos melhores de 2013

O site do Uol  promoveu no mês de dezembro uma votação, entre seus leitores, dos  melhores filmes de 2013. A lista poderá ser acessada AQUI

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

DENÚNCIA BOMBÁSTICA sobre o governo de ROSALBA.

DENÚNCIA BOMBÁSTICA sobre o governo de ROSALBA.:

A (Revista) ISTO É  produziu matéria bombástica sobre uma suposta máfia no "governo da Rosa". Acompanhe o caso clicando em Denúncia Bombástica.


O INSTANTE QUE SE VAI, MORRE PARA DAR LUGAR À FLUIDEZ DO MOMENTO.

Estive (e estou) com muitos afazeres, por isso fiquei muito tempo sem escrever. Ultimamente venho procurando espaço (digo: tempo) para escrever no blog. Hoje tentarei retomar o que ficou pendente neste ano, tentarei  garantir (pois as incertezas permeiam as nossas vidas) as postagens no ano vindouro. Vou aqui dar como recomeço das minhas postagens.  Um texto que merece reflexão. Boa leitura a todos.

O INSTANTE QUE SE VAI, MORRE PARA DAR LUGAR À FLUIDEZ DO MOMENTO. 

Assim foram-se os nossos segundos, minutos, horas, dias, meses e anos... Assim, e aos poucos, somos consumidos pela passagem, inexorável, do tempo. O que ficou desaparecerá com a longevidade do tempo. O que passou, logo será mera lembrança, sem sentimento, e que desaparecerá. Só nos resta seguir em frente, pois é assim que flui o instante, sempre em frente, momento a cada momento. Nada de voltar ou se prender no passado ou futuro. Assim também seria interessante pensarmos, acho eu.

Devemos sempre estar seguindo a fluidez do tempo. Deste modo, viver o precioso momento no instante exato de sua existência. Devemos buscar a primazia da existência humana, as suas incertezas e finitude. Sentir a sua real condição. Sem máscaras. Sem disfarces. Aceitar as incertezas das coisas é abrir-se para o momento presente, tão rejeitado por nós. Normalmente ficamos presos no passado ou no futuro. Nossa felicidade fica presa a uma esperança do amanhã que nuca chega ou a um passado que já se foi, e que muitas vezes deixamos de vivenciá-la. Talvez seja por isso que ficam nas lembranças aqueles dias nos quais vem aquela nostalgia: “eu era feliz e não sabia”. Ora vivendo no amanhã, ora vivendo em nostalgia.

Não vou aqui desejar a felicidade para o próximo ano, já que minha intenção é vivenciá-la agora em toda sua plenitude (sem disfarces e sem medos). Como enfatizou Paulo Coelho em uma de suas mensagens “Quem vive o dia de hoje com medo do amanhã, não vive nem o hoje, e nem o amanhã, Mas quem se entrega ao presente, vê a Eternidade em cada segundo”.

Portanto, feliz o dia de hoje, e que venha, quando bem entender, o dia de amanhã. Que este venha, se é que estarei aqui para senti-la, com todos os seus sabores e dissabores. Nua e crua. Como afirma Machado de Assis: “Isto é a vida; não há planger, nem imprecar, mas aceitar as coisas integralmente, com seus ônus e percalços, glórias e desdouros, e ir por diante. (Teoria do medalhão,1882. In: Papéis avulsos).

É desta maneira que tento viver o presente. É neste pensamento que as sensações de medo se ampliam e se encolhem. Todavia, a sensação de estar vivendo o presente, mesmo que provoque medo, é algo extremamente sutil e reconfortante. Sentir o tempo se esgotando, percebendo a decrepitude todos os dias bater à sua porta através do entardecer, da folha secando, do por do sol, de alguém que se foi, do momento que já não existe mais, é viver em sabedoria. Segundo dizem os grandes mestres.

Logo, o que desejo para este momento é aprender que o agora se faz mais importante do que o que vem mais adiante, pois este poderá não vir da maneira como meu ego o criou.

Deste modo, feliz o dia de hoje pra todos. Felizes sejam os instantes que irão embora, pois da ida destes nascerão outros que, talvez, estarei aqui para vivenciá-los.